Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Mais resultados...

Hoje, dia 10/8/2014, meu amigo Bruno Gonçalves me passou um link do phoronix.com dizendo que agora era possível rodar o Netflix no Linux nativamente direto do Google Chrome 38, pois já tinham inserido o DRM para rodar sobre o HTML5. O Bruno que faz parte do projeto União Livre, também é colaborador do Kaiana Linux – a distro que substituiu o BigLinux. Eu uso Sabayon Linux, fui logo instalando o google-chrome-unstable com base diretamente do Gentoo. Foi sensacional! Rodou perfeitamente bem e superleve, consumindo apenas 2% da CPU. A única coisa que fiz de “especial” foi instalar um user-agent no Chrome.

Abaixo segue o procedimento para rodá-lo. Lembrando que, basicamente você precisa do Google Chrome na sua versão 38 e um plugin user-agent para burlar a identificação do navegador.

Obs.: Caso você seja usuário do Ubuntu e derivados e utiliza a versão 14.04, é preciso atualizar os seguintes pacotes libnss3, libnss3-1d e libnss3-nssdb para os da versão do Ubuntu 14.10.

Peço a todos que testem em variadas distribuições Linux e relatem se obtiveram problemas. Como eu uso o Sabayon, vou fazer um resumo do que deve ser feito, e como o procedimento é sim simples, depois de instalado o navegador, bastam que vocês sigam os mesmos procedimentos.


Instalação do Google Chrome instável

Sabayon

Siga os procedimentos como demostrado aqui. Edite o arquivo “/etc/entropy/client.conf” rode: emerge –sync && layman -S. O comando eix não é necessário.

Adicionar a licença de uso, como root:

echo ">=www-client/google-chrome-unstable-38.0.2114.2_p1 google-chrome" >> /etc/portage/package.license

Instalar o Google Chrome Instável, como root:

emerge -av www-client/google-chrome-unstable

Adicione o pacote na base dados do Sabayon, como root:

rescue spmsync

Ubuntu e derivados

Adicione o repositório União Livre, como root:

echo 'deb http://repo.uniaolivre.com/packages trusty main' > /etc/apt/sources.list.d/kaiana.list
wget http://repo.uniaolivre.com/uniaolivre.key -O- | apt-key add -

Adicione o repositório do Google. *Apenas se não tiver o Chrome instalado:

sudo wget -q -O - https://dl-ssl.google.com/linux/linux_signing_key.pub | sudo apt-key add -
sudo sh -c 'echo "deb http://dl.google.com/linux/chrome/deb/ stable main" > /etc/apt/sources.list.d/google-chrome.list'

Instale o pacote do Netflix:

sudo apt-get update && sudo apt-get install netflix-chrome-icon

Uma dica legal do Bruno foi sobre a utilização de um link direto para o Netflix. Aproveitei para criar um simples script e o Bruno o empacotou e colocou no repositório do União Livre. Depois de instalar o pacote, o mesmo já deve aparecer no menu de aplicações, mas se preferir pode executá-lo no terminal com o nome de netflix-chrome-icon.
Obs.: Quem utilizar o repositório do União Livre não precisa se preocupar com os pacotes: libnss3, libnss3-1d e libnss3-nssdb, pois já estão inclusos no repositório.

 

Configuração do User-agent
*Se você instalou o pacote para Ubuntu e derivados, desconsidere este procedimento.

Instale o User-Agent Switcher for Chrome, cliquei com o botão direito sobre ele e acesse o menu Opções. Em New User-agent name pode ser colocado qualquer nome, é apenas um apelido, coloque por exemplo: Netflix; em New User-Agent String coloque ( Mozilla/5.0 (Windows NT 6.3; Win64; x64) AppleWebKit/537.36 (KHTML, like Gecko) Chrome/37.0.2049.0 Safari/537.36 ); e em Indicator Flag pode colocar NF.

Imagens da configuração:

Menu Opções

Configuração user-agent

Imagem do Netflix executando nativamente no Google Chrome rodando em HTML5:

Netflix em execução no Chrome Linux

Vídeo demostrativo:



Fontes:

– http://www.phoronix.com/scan.php?page=news_item&px=MTc1ODY
– http://www.omgubuntu.co.uk/2014/08/netflix-linux-html5-support-plugins