Meu último poema

8 de novembro de 2016

Quando não achava que o tempo poderia ficar pior,
Ele se fecha!
Gotículas de dor e saudade deslizaram sobre a minha pele
E, a cada deslize, lembranças pairaram
Desejava que fossem realidade presente e não lembranças.
Fios longos de otimismo vibravam ao meu falar
Nunca perdendo o ritmo, nem o tom…
Vibravam em notas harmônicas, na interpretação dos meus sonhos.
Tudo parecia tão perfeito, sereno, mágico!
Uma canção que nunca quis terminar
Mesmo nas estrofes mais rudes, não se modifica o  contexto da música.
Num dia ela existiu, fez meu mundo girar, com alegrias, tristezas, com emoções…
No outro, no outro, ela partiu, se foi com desarranjos de uma canção que nos faz chorar
E, quem sabe, crer de que tudo um dia é possível…
No tempo que durar.

(Tales Mendonça)

23 Comentários

  1. tetlelm

    does lasix lower blood pressure In our present study, we developed and validated a novel prognostic model based on 4 BCSC associated biomarkers to improve our accuracy of predicting disease recurrence in patients with early stage BIDC T 1 3 N 0 M 0

    Responder
  2. Embociono

    78 80 Because the randomized trials that directly address this question are ongoing, the recommendation for neoadjuvant therapy to permit less extensive surgery on the axilla thus represents the best clinical opinion of the Expert Panel based on personal experience in breast cancer management stromectol etos Because of this, they are sometimes called immune targeted therapies

    Responder
  3. Grilkkisa

    buy cialis uk The risk or severity of adverse effects can be increased when Nisoldipine is combined with Atorvastatin

    Responder

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *