Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Mais resultados...

A vida é algo que passa diante de nossos olhos de forma tão rápida que não conseguimos adquirir tal controle. Pensamos, muitas vezes, que estamos no controle, bastando seguir o fluxo e levar a vida. Algo ilusório que possa nos prender por algum tempo, iludindo-nos, iludindo sentimentos, iludindo o amor.

Pare e reflita por um momento em sua vida e pense em alguém que gostou muito, se apaixonou e amou, pense agora que deixou esse amor ilusório por um emprego e teve que mudar de cidade, ou talvez porque teve que sair para estudar fora e a distância falou mais alto que o amor. Digo que a maioria de nós foi controlada para ter um bom estudo com objetivo de conseguir um bom emprego, estabilidade e se der, amar.

A sociedade nôs impõe camadas superficiais do que devemos ser e fazer, para que essa possa funcionar como uma engrenagem com milhares de peças sobressalentes para serem substituídas, tratando-nos como algo descartável.

Vejo muitas pessoas que passam a vida procurando o amor da vida, a alma gêmea, mas será que isso realmente é verdade, será que seremos capazes de mudar de cidade, largar família, emprego, por um verdadeiro amor? Se não for, qual seria o verdadeiro objetivo de amar? Qual seria o objetivo de ficar com alguém que não seja apenas para procriar, gerando mais uma peça sobressalente para que em breve possa substituir outras?

As pessoas precisam aprender o verdeiro significado do amor, que não está ligado apenas a paixões entre parceiros, mas também entre amigos e irmãos, pais e filhos. Talvez se soubessem o que essa energia que nos enaltecem significa, seriamos mais felizes e nos preocuparíamos mais uns com os outros, teríamos menos ligações materialistas.

Estamos tentando, estamos aqui para evoluir, mas será que o bastante se tornou algo esquecível e de lado para algo que, se der eu tentarei? Conceitos, algo que todos temos e que sempre deveríamos estar revendo, não apenas para nos entender, mas para que conseguindo nos entender um pouco, poderemos assim, nos amar mais, gostar mais de nós e compartilhar essa sensação de carinho e afeto com os demais.

O objetivo de amar pode estar bem a nossa frente, esperando para ser descoberto e disseminado, mas mesmo assim continuamos a ignorá-lo para feições próprias e egoístas. A evolução está a caminho nos dando a oportunidade a cada instante e assim que soubermos como aproveitar, de emoções serão vividas o grande mar.

Categorias: DiversosRefletir